2007-05-06

MÃE MÁ

O texto abaixo foi entregue pelo professor de Ética e Cidadania da escola Objectivo/Americana, Sr. Roberto Candelori, a todos os alunos da sala de aula, para que entregassem a seus pais.

A única condição solicitada pelo mesmo foi de que cada aluno ficasse ao lado dos pais até que terminassem a leitura.



“Um dia quando os meus filhos forem crescidos o suficiente para entender a lógica que motiva os pais e mães, eu hei de dizer-lhes:

- Eu amei-vos o suficiente para ter perguntado aonde vão, com quem vão e a que horas regressarão.

- Eu amei-vos o suficiente para não ter ficado em silêncio e fazer com que vocês soubessem que aquele novo amigo não era boa companhia.

- Eu amei-vos o suficiente para vos fazer pagar os rebuçados que tiraram do supermercado ou revistas do jornaleiro, e vos fazer dizer ao dono: “Nós tirámos isto ontem e queríamos pagar”.

- Eu amei-vos o suficiente para vos deixar ver além do amor que eu sentia por vocês, o desapontamento e também as lágrimas nos meus olhos.

- Eu amei-vos o suficiente para ter ficado em pé, junto de vocês, duas horas, enquanto limpavam o vosso quarto, tarefa que eu teria feito em 15 minutos.

- Eu amei-vos o suficiente para vos deixar assumir a responsabilidade das vossas acções, mesmo quando as penalidades eram tão duras que me partiam o coração.
Mais do que tudo, eu amei-vos o suficiente para vos dizer NÃO, quando eu sabia que vocês poderiam me odiar por isso (e em alguns momentos até odiaram).

Estas eram as mais difíceis batalhas de todas. Estou contente, venci... Porque no final vocês venceram também! E qualquer dia, quando os meus netos forem crescidos o suficiente para entender a lógica que motiva os pais e mães; quando eles lhes perguntarem se a sua mãe era má, os meus filhos vão lhes dizer:

“Sim, a nossa mãe era má. Era a mãe mais má do mundo...As outras crianças comiam doces no café e nós só tinhamos que comer cereais, ovos, torradas. As outras crianças bebiam refrigerante e comiam batatas fritas e sorvetes ao almoço e nós tinhamos que comer arroz, feijão, carne, legumes e frutas. Tinha que saber quem eram os nossos amigos e o que nós fazíamos com eles.

Insistia que lhe disséssemos com quem iamos sair, mesmo que demorássemos apenas uma hora ou menos. Ela insistia sempre connosco para que lhe disséssemos sempre a verdade e apenas a verdade.

E quando éramos adolescentes, ela conseguia até ler os nossos pensamentos. A nossa vida era mesmo chata!

Ela não deixava os nossos amigos tocarem a buzina para que saíssemos; tinham que subir, bater à porta, para ela os conhecer.

Enquanto todos podiam voltar tarde tarde da noite com 12 anos, tivemos que esperar pelos menos 16 para chegar um pouco mais tarde, e aquela chata levantava para saber se a festa foi boa (só para ver como estávamos ao voltar).

Por causa da nossa mãe, nós perdemos imensas experiências na adolescência.
- Nenhum de nós esteve envolvido com drogas, em roubo, em actos de vandalismo, em violação de propriedade, nem fomos presos por nenhum crime.

FOI TUDO POR CAUSA DELA!
Agora que já somos adultos, honestos e educados, estamos a fazer o melhor para sermos “PAIS MAUS”, como a minha mãe foi. EU ACHO QUE ESTE É UM DOS MALES DO MUNDO DE HOJE: NÃO HÁ SUFICIENTES MÃES MÁS!

Aquelas que já são mães, que não se culpem, e aquelas que serão, que isso sirva de alerta!

(Dr. Carlos Hecktheuer, Médico Psiquiatra)

22 comentários:

martha disse...

Um grande beijinho para todas as mães más do mundo, porque não há amor mais puro e sincero que o Amor de mãe!!!

Martha ;)

leny disse...

que as mães reaprendam um pouquinho dessa "maldade" , para que as nossas crianças sejam mais conscientes!!!

Ivonetebelo disse...

Lindo!!!
A vida é uma grande Mestra, primeiro aplica a PROVA para depois ensinar a LIÇÃO.
Barabéns pela linda idéia de usar a internet para consolar nossos corações.
Beijos.

Liliane Lorini disse...

Realmente é lindo e é o real sentido de ser mãe.
É desssas mães que os filhos lembraram em todos os momentos da vida!

Anónimo disse...

Depois de ter em minhas mãos este texto,fui até Campinas para recordar ao meu filho o quanto sou má. Obrigado a Deus e ao anjo que escreveu isso. Quem é mãe e tem filho morando longe sabe bem o que é isso... Bjs e viva a "maldade"

quiteria disse...

Ouvi a leitura deste texto na reunião de pais na escola de minha filha, e graças a Deus tive uma mãe má e espero continuar sendo uma mãe má para minhas filhas.
Quiteria

jenni disse...

feliz dias das maes amei essse testo ate chorei na escola agora em casa
beijos pella

Anónimo disse...

Nossa, que coisa linda .. Copiei pra mim ..
Aproveitei e imrpimi pra minha mãe!
Lindo mesmo o texto.
Add aos meus blogs favoritos.
beijos ;*

jasiel disse...

sou o que sou graças primeiramente a Deus depois a meus pais que foram más. jasiel

Juçara disse...

Meu ex-marido certa vez disse: "se nossos 3 filhos prestarem o mérito é teu; se eles não prestarem, a culpa é minha porque eu não te ajudei a educá-los." Hoje, os 3 adultos, são todos bem formados e ouço de amigos, que são maravilhosos.Tenho certeza de que fui uma mãe má, mas menos má que a mimha própria mãe... JUÇARA

Raquel disse...

Eu também quero ter a coragem de ser uma mãe má.
Abraços!

Raquel

marta disse...

Eu tive "uma mae má" e estou seguindo-a direitinho!!! rs

Marta Hoadley

Anónimo disse...

iracy disse eu adorei este texto foi um presente ter ouvido

rayana disse...

amei este texto!!!

Simoni disse...

Se existisse mães más neste mundo,(como no texto) não existiria tantas crianças largadas, nem perdidas, sem destino e sem futuro!!

Alexandre Nunes Araújo disse...

Maravilhosamente é a pura verdade, dizia que minha mãe me gastigava até na hora mais feliz da minha vida e hj, todos os dias falo com ela por telefone para dizer que a amo muito e sei que graças a ela, sou honesto, trabalhador e conheço os verdadeiros valores da vida.
Alexandre Nunes Araújo

Alexandre Nunes Araújo disse...

O grande mal do protegido é sempre o protetor...

Alessandra disse...

Alessandra disse
Muitas vezes nós não gostamos de ouvir que as mães má fala más tudo isso é pro nosso bem. Se não estive uma mãe má o que seria hoje:

Vera disse...

Realmente o mundo está precisando de mães más. De hoje em dia as mães querem ser amigas dos filhos e tudo pode acontecer, por isso está ai, esta situação, não conseguem dominar mais os filhos é o mundo quem domina.

Liete disse...

Achei muito construtivo, copiei e coloquei para circular via e-mail, vi pela primeira vez na porta da secretária da escola de minha filha, eu tbém sou mãe á......parabéns pela publicação.

francisca Rib disse...

Minha mãe também foi assim. Sou assim com meus filhos. Os que me criticam veem o resultado e ficam indignados. Não compreendem como alcancei essa vitória. Mas digo, primeiramente Deusa, depois o meu bom senso que sempre prevaleceu e a coragem que sempre tive de educar filhos para serem homens dignos na vida. Não me arrependo. Graças à Deus!

Negresco turista forçado disse...

hoje estou longe da minha velhinha mais agradeço a ela essa educação que eu tenho esse texto me fez recordar um pouco da minha adolecencia e tambem da infancia q naum foi nada facil mais msmo assim agradeço a deus e a minha bela mãe q hje ela ta distante de mim mais com certeza mandarei essa carta para ela